Exposição Natal - RN

A Pandemia Que Vi e Sobrevivi

No início de 2020 a notícia sobre a pandemia do novo Coronavirus chegava aos poucos, sem causar muita preocupação no brasileiro. Em meados de março de 2020 a situação começou a ficar preocupante, o Brasil começava a registrar as primeiras mortes por Covid-19 e em pouco tempo a vida já não era mais a mesma. Nesse período em que precisamos mudar nossas rotinas, nos adaptar para enfrentar a pandemia, ao mesmo tempo em que muitos de nós deixávamos de ir trabalhar, perdíamos nossos empregos, etc, outros trabalhadores assumiram a linha de frente para que os serviços essenciais não parassem. 


Naquele cenário de quarentena e isolamento social, eu também era um desses trabalhadores que por trabalhar com fotografia social, muitas vezes em eventos com muitas pessoas, tive que parar minhas atividades profissionais, mas, uma inquietação dentro de mim começava a enxergar novas possibilidades em meio aos desafios causados pela pandemia. Eu sentia a necessidade de registrar toda essa transformação. Comecei aos poucos a fotografar a rotina das pessoas por onde eu passava.

O título da exposição "A Pandemia Que Vi e Sobrevivi" surgiu quando comecei a escrever o projeto, quando nós acreditávamos que ao chegar em 2021 tudo isso já teria passado, ou, que estaríamos em uma situação melhor, o que não foi o caso, a segunda onda veio com ainda mais forças e até o presente momento não há previsão para a situação ser considerada normal.


Dedico esta exposição a todas as pessoas que perderam a batalha para a covid-19 e a todos os familiares que choram a dor da perda de um ente querido. Também dedico a todas as pessoas que venceram a covid-19.


Este projeto foi realizado com recursos da Lei Aldir Blanc Rio Grande do Norte. Fundação José Augusto, Governo do Estado do Rio Grande do Norte, Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.